Pular para o conteúdo principal

Previsão de liberação de crédito habitacional pela CEF poderá passar de 60 bi, ainda neste ano


O volume de financiamento imobiliário da Caixa Econômica Federal deverá bater recorde em 2010, podendo ultrapassar R$ 60 bilhões. Se a expectativa do superintendente de marketing e comunicação da instituição, Clauir Luiz Santos, se confirmar, representará alta de 22% em relação aos R$ 47 bilhões financiados no ano passado.

Segundo Santos, somente de janeiro a março já foram registrados R$ 17 bilhões em financiamentos, recorde para um primeiro trimestre. O valor supera em muito os cerca de R$ 8 bilhões registrados em igual período do ano passado. Ele falou com jornalistas, ontem, após lançamento de projetos culturais da Caixa.

Antes, em entrevista coletiva, a presidente do banco, Maria Fernanda Ramos Coelho, disse que é esperada procura também recorde no Feirão da Caixa, que será realizado a partir do dia 13 de maio, em São Paulo, e uma semana depois no Rio de Janeiro.

"Já estamos com aumento da demanda no simulador habitacional muito significativo", disse Maria Fernanda, informando que foram feitos 18,8 milhões de simulações de financiamento em março, já na expectativa da realização do feirão, que será o sexto promovido pela instituição.

Novos imóveis. "Isso demonstra a dinâmica desse mercado. Esperamos muitos novos imóveis destinados à baixa renda", afirmou a presidente da Caixa. Segundo ela, o destaque do feirão deverá estar vinculado aos lançamentos do programa Minha Casa, Minha Vida.

Maria Fernanda disse que o aumento nos custos da construção ainda não preocupa. O último Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em convênio com a Caixa, apontou uma variação de 0,76% em março, bem acima da taxa de 0,43% em fevereiro. Segundo a executiva, "há uma sazonalidade" no índice, que foi pressionado sobretudo pelos aumentos da mão de obra. "Até o momento não estamos verificando nada que tenha impacto no preço final das unidades", afirmou.

Seguro. Maria Fernanda confirmou também que a Caixa vai atuar no segmento de seguro- saúde. Segundo ela, até o fim deste ano a instituição deverá concluir os estudos em curso e passar a atuar nesse segmento. O projeto está sendo formatado com a Caixa Seguros e "inclui a prospecção de possíveis parcerias".

De acordo com a executiva, "é muito mais provável" que a Caixa decida atuar com parcerias nessa área do que sozinha. "Estamos definindo também o perfil (do produto e do público) e os segmentos nos quais vamos atuar", explicou.

Segundo ela, a Caixa decidiu iniciar os estudos para atuação na área de seguro-saúde porque "é um mercado importante e há demanda de empresas".

Atualmente, o principal segmento de atuação da Caixa Seguros é o setor habitacional, no qual detém 70% do mercado. No seguro-saúde, a instituição terá como principais concorrentes a Bradesco Saúde e a Sul América, as duas maiores empresas do setor, além das operadoras de planos de saúde.

Balanço

R$ 17 bilhões
foi o total financiado este ano de janeiro a março, recorde para um primeiro trimestre

R$ 8 bilhões
foi o investido no primeiro trimestre do ano passado

18,8 milhões
de simulações de financiamento foram feitas em março, já na expectativa da realização do
Feirão da Caixa. O feirão começa no dia 13 de maio em São Paulo e, uma semana depois, no
Rio de Janeiro

Fonte: Estadão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Imóvel na praia - conheça o que significa Laudêmio

O que é Laudêmio  É uma taxa a ser paga à União quando de uma transação com escritura definitiva de compra e venda, em terrenos de marinha. As taxas de ocupação ou foro são pagas anualmente, divididas em cotas. Os possuidores de imóveis localizados em áreas de marinha dividem-se em dois tipos: OCUPANTES (tem apenas o direito de ocupação e são a maioria) e os FOREIROS (os que têm contratos de foro e possuem mais direitos que o ocupante, pois têm também o domínio útil) - estão incluídos nessas categorias os moradores da Baixada Santista e demais cidades brasileiras. Conforme Decreto-Lei nº 9.760/1946, são terrenos de marinha em uma profundidade de 33 metros, medidos horizontalmente para a parte da terra, da posição da linha da preamar-média de 1.831:  a) Os situados no continente, na costa marítima e nas margens dos rios e lagoas, até onde se faça sentir a influência das marés;  b) Os que contornam as ilhas, situados em zonas onde se faça sentir a influência das marés. O que é Fo

ETAPAS PARA COMPRAR IMÓVEL ATRAVÉS DO FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO

1. Vantagens do Financiamento Bancário: O financiamento bancário é a forma mais ágil e prática para realizar o sonho da casa própria, sendo a modalidade mais procurada e preferida do brasileiro para compra do imóvel. Para se ter uma ideia, em 2018 mais de 228 mil imóveis foram financiados por essa modalidade. Dentre as vantagens, destacamos: - taxas de financiamento mais atrativas, o que torna mais agradável comprar um imóvel ao invés de pagar por um imóvel alugado, que ao final do contrato de aluguel, não será seu. - o contrato de financiamento bancário já tem o poder de escritura, ou seja, não há custos a mais.   2. O que é o imóvel ideal e como escolher: Comece primeiramente fazendo uma busca por um imóvel que lhe traga os benefícios que são importantes para você e sua família. Recomenda-se fazer um levantamento dos seguintes pontos que serão úteis na sua decisão: - Lazer...vou utilizar e ter tempo para todos os itens que o residencial oferece? - Mensalmente ha

João Pessoa no programa 50 por 1

Pôr do Sol do Jacaré e Areia Vermelha serão destaques Será exibido neste sábado (1º), meia noite e quinze, o Especial de Verão Paraíba do Programa 50 por 1, do apresentador Álvaro Garnero, da TV Record. Com a família, o apresentador conheceu os quatro cantos do mundo e, em 2007, suas viagens viraram seu trabalho, dando a oportunidade a milhões de telespectadores conhecerem os destinos turísticos por ele visitado. Considerado um dos melhores programas de viagens da TV aberta, o 50 por 1 tem como principal característica fugir dos roteiros tradicionais de viagens, atingindo um público de aproximadamente 8 milhões de telespectadores. A Paraíba foi um dos destinos escolhidos para o Especial de Verão exclusivo sobre o Brasil. Não se trata de um programa de viagens comum, mas um programa de experiências, porque, segundo Garnero, "um lugar não é para se ver, mas para se viver". E para viver Cabedelo, o apresentador visitou o Pôr-do-Sol de Jacaré e a Ilha de Areia Vermelha, divulga