Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

O Programa "Minha Casa, Minha Vida 2" será maior e pode incluir BB

No que depender das expectativas de representantes do setor imobiliário, a segunda etapa do programa "Minha Casa, Minha Vida", prevista para ser lançada ainda este mês pelo governo federal, tem condições de superar com folga os resultados obtidos na sua primeira fase.

Prestes a completar um ano do lançamento, o programa deve resultar na entrega de cerca de 300 mil unidades prontas até dezembro de 2010, conforme dados da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção). As demais serão construídas até o final de 2011, se forem de fato contratadas ainda este ano.

Até 1º de março, foram contratadas 330.191 moradias no âmbito do programa, volume inferior à meta da Caixa Econômica Federal de 400 mil unidades em 2009. Os projetos apresentados à instituição foram bem mais elevados, representando 725.269 unidades.

O desempenho do programa atual, porém, não levou a uma revisão do prazo final estabelecido pelo governo em 25 de março do ano passado: contratar 1 milhão de moradias até o…

Entenda a diferença entre os dois principais tipos de financiamento de imóveis

Ao mesmo tempo em que representa o sonho da casa própria, a decisão de iniciar um financiamento imobiliário envolve uma série de aspectos a serem analisados. Um deles é a modalidade escolhida, algo que pode fazer grande diferença no seu orçamento pelos próximos anos.

No País, há basicamente dois tipos de financiamento hoje praticadas para financiar um imóvel: SAC e Price. Embora essa última provenha do estatístico francês Richard Price, o nome é utilizado apenas no Brasil – sendo conhecido nos demais países por algo equivalente a sistema de parcelas constantes.

O professor de matemática financeira e vice-presidente da Ordem dos Economistas do Brasil, José Dutra Sobrinho, explica que a primeira coisa a se ter em mente é que os sistemas representam um plano para se liquidar uma dívida e a principal diferença entre eles é que, em um, as prestações são sempre iguais e, no outro, embora o valor das parcelas mensais seja diferente, a quitação do valor principal do empréstimo é sempre a mesma,…

Veja se seu imóvel está cumprindo as normas mínimas de sustentabilidade

Nova norma da ABNT garante desempenho mínimo de edifícios

Em vigor desde o último dia 12 de maio, nova norma padroniza metodologia de avaliação do desempenho mínimo dos edifícios; medida pode viabilizar sustentabilidade das obras

Para quem vai construir, reformar ou comprar um imóvel, muita atenção para este código: NBR 15.575. É a nova norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que regula desde o último dia 12 de maio, parâmetros mínimos de desempenho das edificações.
Na prática, se a construtora ou o corretor prometer ao consumidor ruído mínimo entre os andares, durabilidade das paredes, segurança na estrutura do prédio e contra incêndio, longa vida útil de banheiros e encanamentos, vai ter que cumprir.
A NBR 15.575 é a primeira norma do Brasil que estabelece parâmetros técnicos de avaliação do desempenho mínimo das edificações e a define uma vida útil mínima obrigatória para alguns itens da construção.
Pela nova norma, os pisos têm de durar pelo menos 13 anos; a estrutura…

Dicas de como comprar um imóvel

1. Fazer uma lista de bairros (ou no mínimo, definir uma região da cidade) onde se tem interesse em morar, levando-se em conta, facilidade de transporte público, proximidade com o local de trabalho e com residência de familiares, escolas, conveniências (mercado, farmácias) e outras características relevantes para o seu estilo de vida (local para esportes, parques, etc).


2. Fazer uma apuração real e verdadeira do limite de valor que poderá comprometer para aquisição do imóvel. É importante fixar o valor máximo da prestação que poderá ser assumida levando em conta o seu orçamento. Recomenda-se que a prestação para compra do imóvel não ultrapasse o equivalente a 20% da renda familiar.

Esse limite do valor da prestação deve ser calculado de forma conservadora, sem considerar eventuais prêmios ou valores ainda incertos que possam (ou não) acontecer no decorrer do tempo. Se o comprador receber algum valor extra no decorrer do contrato de financiamento imobiliário, é recomendável utilizar part…

Governo insere a Paraíba na rota mundial de negócios imobiliários

O novo tempo vivido pela Paraíba reflete não só na auto-estima de seu povo, mas na recuperação de sua credibilidade com resultados diretos na captação de investimentos, tanto na área industrial, quanto turística. Em um esforço para atrair mais empreendimentos, o Governo do Estado anuncia sua participação no Nordeste Invest, maior evento de investimentos imobiliários e turísticos do Brasil, e que tem início nesta segunda-feira (10) em Natal, no Rio Grande do Norte.

O secretário de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico (SETDE), Diego Tavares, disse que a participação da Paraíba “é uma excelente oportunidade para inseri-la na rota do desenvolvimento mundial, considerando a grandiosidade do evento, já que contará com a participação de empresários e investidores do mundo inteiro”.
Ele informou que o Governo da Paraíba terá um estande institucional no evento, para divulgar as potencialidades e oportunidades que o Estado oferece, além de participar de reuniões e rodadas de negócios co…

PMJP e CEF discutem projetos do “Minha Casa Minha Vida”

O prefeito Luciano Agra e a secretária de Habitação (Semhab), Emília Correia Lima, estiveram reunidos nesta quarta-feira (5), no Paço Municipal, com o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF), Elan Miranda. Em pauta a viabilização de parcerias para o fortalecimento do projeto “Minha Casa, Minha Vida”, do Governo Federal, na cidade de João Pessoa. A Prefeitura iniciou em abril deste ano a construção das 584 moradias do Residencial Anayde Beiriz, no bairro das Industrias, e que vai beneficiar cerca de 2 mil famílias.

Luciano Agra ressaltou a importância do resgate da qualidade de vida dos pessoenses e garantiu que a Prefeitura vai percorrer todos os caminhos necessários para que os projetos do “Minha casa, Minha Vida”, tanto da competência pública e como da iniciativa privada, sejam implementados o mais breve possível. “Estamos trabalhando com afinco para que consigamos avançar com o “Minha Casa, Minha Vida”, e com isso, expandi-lo ainda mais dentro da cidade de João Pessoa. Noss…

Motivos para contratrar um corretor de imóveis

Veja abaixo a reportagem da Globominas - MGTV 1a. edição, para entender a necessidade de se contratar um corretor de imóveis devidamente registrado no CRECI.

Comprar e vender uma casa ou apartamento depende, muitas vezes, de um corretor de imóveis. Só que é preciso cuidado na hora de contratá-lo. O número de queixas contra falsos profissionais aumentou 520% nos últimos três anos.

A venda da casa acabou em processo na Justiça. Reny conta que procurou uma imobiliária para negociar o imóvel. Pouco tempo depois teve uma surpresa nada agradável.

O corretor de imóveis assinou o contrato como se fosse o dono da casa e embolsou o sinal, R$ 25 mil. Só depois, a aposentada descobriu que o homem que se ofereceu pra intermediar a venda era um golpista.

Para exercer a função, é obrigatório fazer um curso técnico conhecido como TTI ou, melhor ainda, cursar uma faculdade de Gestão de Negócios Imobiliários e passar por estágio. Só depois disso se consegue o registro profissional, que é indispensável em …

Compra de imóvel à vista predomina; financiamento com CEF atinge 20% em SP

SÃO PAULO - A maior parte dos compradores de imóveis usados da cidade de São Paulo optou por pagar o bem à vista em fevereiro, segundo indicou pesquisa divulgada na terça-feira (4) pelo Creci-SP (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo).

No segundo mês do ano, essa forma de pagamento correspondeu a 74,76% das vendas de imóveis, ante uma participação de 25,24% dos financiamentos com bancos.

Somente a CEF (Caixa Econômica Federal) atingiu, no período, 20,39% das vendas, sendo a principal instituição de financiamento. Os demais bancos ficaram com participação de 4,85% em fevereiro.

De acordo com os dados do Creci, em fevereiro, não foram identificadas negociações realizadas por meio do consórcio. As negociações diretamente com o proprietário também registraram representatividade nula no segundo mês do ano.

Descontos médios

Ainda segundo a pesquisa realizada pelo Creci-SP, em fevereiro, quem procurou imóveis em todas as zonas de São Paulo conseguiu algum desconto sob…

O prédio que gira

Curitiba é a primeira cidade do mundo a ter um edifício com todos os andares móveis

Cinco pessoas já concordaram em dar 400.000 mil reais à construtora Moro, do Paraná, que está erguendo o edifício mais estranho do Brasil. O prédio fica em Curitiba, possui onze andares (há seis unidades à venda, para quem se interessar) e todos eles giram independentemente uns dos outros. Cada andar dispõe de controle individual e o proprietário decide quando seu imóvel vai rodar, e para que lado. A velocidade é constante e o tempo necessário para dar uma volta completa é de uma hora. A obra, que deve ser inaugurada em janeiro, tem o nome de Suíte Vollard e se tornou um ponto de visitação na cidade. Todos querem espiar aquele que é o primeiro edifício do mundo que rodopia de alto a baixo – e por fatias.
Para funcionar, o sistema tem seus truques, o imóvel de 270 metros quadrados, é redondo e há apenas um apartamento por andar. Na parte central do edifício, fica o que se pode chamar de espinha dorsal da…

Saiba como funcionam os financiamentos imobiliários

Exceto no que se refere a financiamentos para aquisição de imóveis por meio de programas específicos, como por exemplo, o Minha Casa Minha Vida, o PAR (programa de arrendamento residencial), dentre outros, os demais financiamentos imobiliários funcionam, resumidamente, da seguinte forma:

(a) O comprador assina, com a incorporadora-vendedora, um contrato onde fica estabelecido o preço do imóvel e a forma do seu pagamento parcelado;

(b) A forma de pagamento segue, usualmente, a previsão de um sinal, parcelas mensais a serem quitadas no período de construção e, com a conclusão das obras e entrega a unidade, o pagamento de uma parcela em valor significativo (em torno de 70 a 80 por cento do valor da negociação). Essa parcela (chamada por alguns, de “parcela das chaves”) é paga com recursos próprios do comprador ou, por meio de financiamento obtido junto a instituição financeira que conte com linha de crédito imobiliário.

O comprador deve ter cuidado ao assumir o pagamento mediante financiame…

Venda - apartamento no Miramar

Belíssmo apartamento com vista para o mar, inclusive dos quartos, contendo 135 m² e cozinha mobiliada.


Sala(s): 2
Quarto(s): 3 sendo Suite(s): 1
Banheiro(s): 1
Cozinha(s): 1
Dep. de Empregada: 1
Vaga(s) na garagem: 2
Área de Serviço: Sim
Varanda: Sim
Piscina(s): 2
Central de Gás: Sim
Sauna: Sim
Salão de Festa: Sim
Quadra: Sim