terça-feira, 8 de novembro de 2016

Boa notícia: Caixa toma diversas medidas e reduz os juros para financiamento

A partir do dia 09/11/16 a Caixa irá baixar os juros do crédito imobiliário.
Isso trará um novo fôlego ao mercado da construção civil, já que a Caixa possui a maior participação de fornecedor de imóveis no País, com quase 67% de participação no mercado.
Essa medida irá impulsionar a queda de juros praticados pelos bancos concorrentes, proporcionando assim melhores opções de escolha para o consumidor.
Segundo a Caixa, esse é um reflexo da queda da taxa básica de juros (Selic), que foi reduzida em outubro para 14% pelo BC.
"O objetivo é contribuir para alavancagem de vendas de imóveis novos de construtoras parceiras e, consequentemente, atrair novos clientes para a instituição, com condições especiais no crédito imobiliário", informou a instituição.
Foram tomadas várias medidas pela Caixa para incentivar o setor da construção civil, sob a direção de Gilberto Occhi, no Governo de Michel Temer.
Essas novas taxas irão variar da mesma forma que a atual, dependendo do tipo de relacionamento que o consumidor desejará manter com a Caixa.
Veja abaixo as principais medidas:

  • O percentual foi reduzido em 0,25% ao ano para todas as taxas de pessoas físicas,  independente do tipo de relacionamento com o banco.
  • O limite de financiamento para as famílias dobrou: de R$ 1,5 milhão para R$ 3 milhões, e aumentou o percentual que pode ser financiado.
  • Destinou para as construtoras R $ 10 bilhões, reabrindo uma linha específica que permite que as operações sejam fechadas com 80% de execução das obras.
  • Reformulou a linha que financia materiais de construção, o Construcard.
  • Maior queda: clientes que adquirirem imóveis novos ou na planta, cuja construção tenha sido financiada pela Caixa, que optem por receber salário pela instituição. As taxas cobradas serão as mesmas destinadas aos funcionários públicos, que cairão de 1,22% para 9,75% ao ano. No caso de imóveis no SFH as taxas cairão de 12,5% para 10,75% ao ano, para imóveis enquadrados no SFI.
  • Diminuição do limite mínimo de financiamento da poupança, de R$ 100 mil para R$ 80 mil; validos tanto para imóveis novos como também para os usados, dentro do SFH ou do SFI.Para empresas: as MPE os juros passarão de 14% para 13%, e para as médias e grandes empresas de 13,5% para 12,5%.


Enfim, essa é a alavanca que faltava para você buscar o seu novo imóvel.
Consulte nosso site e veja as melhores opções para você e sua família.
http://www.imoveisjoaopessoa.com.br/

Fonte: O Povo

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Pesquisa comprova que viver perto do mar faz muito bem à sua saúde mental
“Independente do tamanho da cidade, estar próximo ao mar auxilia o relaxamento”. Esta foi a conclusão de um estudo realizado pelas Universidades de Canterbury na Nova Zelândia e Michigan State nos EUA.
Foi analisada a influência de conviver com áreas “verdes” (as quais representam parques e florestas) e áreas “azuis” ( as quais representam uma visão do oceano) tem na saúde mental das pessoas.  
Foram levados em consideração: a renda, a idade e o gênero dos participantes. O resultado demonstrou que quem tem maior contato com uma dessas duas áreas demonstra um comportamento mental mais saudável.
Demonstra-se que aparentemente, com esse resultado, quem mora em frente a uma área verde, um parque, também seria beneficiado por esse efeito. Mas, descobriram que, na realidade, somente as áreas azuis tem esse poder.
Segundo a co-autora do estudo Amber Pearson, isso pode acontecer devido ao fato de que o espaço azul que foi analisado é totalmente natural, enquanto o verde incluía as áreas alteradas por humanos - como campos esportivos e playgrounds -, além de áreas naturais como florestas nativas. "Quem sabe se tivéssemos olhado só para florestas nativas, poderíamos ter descoberto algo diferente".
Tanto no céu, como também no mar, a paisagem é impregnada da cor azul, a qual tende ser a cor favorita mais repetida em grande escala entre as populações, sendo provada que essa cor nos traz a sensação de calma e serenidade, auxiliando o relaxamento.
O visual do mar serve como um estímulo terapêutico e psicológico. Foi provado que a mistura do ar do mar com o som das ondas aumentam a criatividade e provocam um relaxamento que auxiliam no repouso noturno.
Seja em umas férias a beira mar, ou morando, a pessoa sente-se mais feliz e menos sobrecarregada. Soma-se a isso a ventilação, o sol, dentre outros que influenciam uma melhoria de saúde para todos.
Diante desses fatos não há dúvida: morar em João Pessoa lhe trará benefícios para vida toda!
Venha fazer parte desse grupo de pessoas privilegiadas! Conheça e more em João Pessoa! Pode contar com nosso auxílio!
Fontes:







quarta-feira, 27 de abril de 2016

Inovação do BB para Financiamento Bancário com taxas de até 9% ao ano

Lançado hoje no Banco do Brasil uma nova linha de crédito para o financiamento imobiliário.
Foi liberado pelo Banco do Brasil mais de R$ 2,5 bilhões para o financiamento de imóveis de até R$ 750 mil nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Para os outros estados o valor dos imóveis deverão ser de até R$ 650 mil.
Os imóveis poderão ser novos ou usados. O financiamento poderá cobrir até 90% do valor do imóvel avaliado. O prazo de financiamento chega até 30 anos.
As taxas de juros aplicadas serão de até 9% ao ano.
Para se obter o financiamento na linha Pró-Cotista é necessário que o interessado tenha conta ativa no FGTS, tendo feito no mínimo 36 contribuições ao fundo, seguidas ou não.
Caso o interessado não tenha conta ativa no FGTS, deverá ter um saldo total igual ou maior que 10% do valo do imóvel ou da escritura, o que for maior.
Essa sim é uma boa notícia que com certeza facilitará a vida de milhares de pessoas que estão em busca de seu imóvel.

Fonte: Época Negócios


terça-feira, 28 de julho de 2015

Novas condições de financiamento no Banco do Brasil

O Banco do Brasil passou a oferecer uma linha de financiamento imobiliário Pró-Cotista. O Pró-Cotista utiliza os recursos do Programa Especial de Crédito Habitacional ao Cotista do FGTS.


A linha de crédito financia até 90% de imóveis avaliados em até R$ 400 mil, pelo prazo máximo de 360 meses. A taxa de juros é de 9% ao ano. 

Confira as condições de contratação:
  • Possuir conta ativa do FGTS e um mínimo de 36 contribuições, consecutivas ou não.
  • No caso em que o cliente não possua conta ativa, é necessário que o seu saldo total no FGTS seja igual ou superior a 10% do valor do imóvel (ou do valor de compra e venda, o que for maior).

São mais de 2 milhões de clientes em habilitados para o financiamento imobiliário neste linha. Com as novas condições definidas em maio pelo Conselho Curador do FGTS. A estimativa do Banco do Brasil é disponibilizar cerca de R$ 1 bilhão para novas operações. 

Recentemente, o BB implementou uma série de medidas para aprimorar suas demais linhas de crédito imobiliário. Para as linhas SBPE, no início do segundo trimestre, o BB ampliou o prazo de financiamento para até 420 meses, e elevou, para até 80%, o percentual de financiamento.

Referências

http://www.bb.com.br/portalbb/page118,3366,3367,1,1,1,1.bb?codigoNoticia=45116
http://bb.com.br/portalbb/page100,116,500237,1,1,1,1.bb?codigoNoticia=37067&codigoMenu=172&codigoRet=17996&bread=5_3

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Telefones atualizados com novo prefixo

Seguindo a resolução da Anatel, atualizamos nossos números adicionando o prefixo 9. Ainda é possível o contato através do número antigo, porém existe uma data limite até 31 de dezembro de 2015.

Após a data limite o usuário ouvirá, por um período determinado, uma mensagem que informará que o número NÃO mudou e que terá que fazer a ligação novamente, com o número de destino correto, nesse caso, com 8 dígitos.

Lembrando que esta mudança afeta todos os celulares, sem custo algum, não interferindo na portabilidade. Os telefones fixos permanecerão com os números inalterados.

Confira o mapa e cronograma de implementação da Anatel:

mapa de implementacao anatel





Related Posts with Thumbnails