Nordeste: “a menina dos olhos” do mercado imobiliário

Bilhões de dólares estão sendo investidos na região nordeste, capital este vindo de empresários estrangeiros que apostam no local como ícone de lazer, turismo e tranqüilidade no vasto território brasileiro.
Muitos consórcios já estão a todo vapor, focados na construção de resorts, hotéis e outras tantas oportunidades que incrementam o lazer e o turismo da região. 
Países como Marrocos, Tailândia e México já viram em seus territórios esta explosão de dinheiro vindo de outros países com foco no turismo regional – fato é que este movimento rumo ao norte brasileiro é reflexo da explosão e falta de espaços em capitais como Rio de Janeiro e São Paulo – que são destinos turísticos já “carimbados” no passaporte de quem deseja visitar e conhecer o Brasil.
A procura por imóveis em São Paulo continua grande, com tendências de construções menores do que o habitual e atendendo uma nova fatia de mercado que são as pessoas agraciadas pelo programa “Minha Casa, Minha Vida” do governo federal. 
O que muda é que agora a região nordeste goza de uma grande oferta de empregos no setor da construção civil, e já prepara seu terreno para oportunidades de trabalho na área do turismo, comunicação e administração – que serão necessários para colocar em prática este novo setor que nasce “Brasil-acima”.
Boas estradas, condições de saneamento básico, e recursos humanos capacitados serão necessários para que todos estes empreendimentos e investimentos sejam colocados em prática. Sem o incentivo do governo e o aperfeiçoamento da própria população, nada disso se tornará realidade. As expectativas são para que os primeiros empreendimentos estejam prontos até o final de 2013.
Fonte: Creci-PB

Imperdível lançamento em Intermares - Preços especiais - Condomínio fechado

Em excelente localização, entre o mar hospitaleiro de Intermares e a praia fluvial do Jacaré, famosa pelo seu estonteante pôr do sol, a Ecomax apresenta o seu mais novo lançamento, o Bosque de Intermares, às margens da BR 230. Condomínio horizontal fechado, o mais novo bosque da Ecomax é um Projeto da empresa Paulo Macedo Arquitetura Ltda, o mesmo do Cidade dos Bosques Cabo Branco, palco dos consagrados Bosques das Orquídeas e das Gameleiras. A sensação que os seus futuros moradores terão é a de viver em um maravilhoso resort entre a praia e o rio. O Bosque de Intermares já é mais um grande sucesso da Ecomax e suas obras serão iniciadas em breve.

O Bosque de Intermares é composto por 229 lotes, com dimensões que variam entre 360,00 a 708,27 m2, piscina baby, piscina infantil, piscina com raias, espelho d’água, SPA, sauna, salão de festas, academia, gourmet, kids, quadra poliesportiva, quadra de tênis, quadra de vôlei de areia, campo de futebol, bloco de apoio esportivo, totalizando um terreno com área de 138.230,99 m2.

Área Comum
  • Área de lazer completa
  • Quadra de tênis
  • Quadra poliesportiva
  • Quadra de vôlei de areia
  • Campo de futebol society
  • Academia de ginástica equipada
  • Sauna
  • Piscina baby
  • Piscina infantil
  • Piscina com raias
  • Entrada independente para moradores e visitantes
  • Guarita e bloco de apoio para administração (sala síndico, copa, banheiros e depósitos)
  • Bloco esportivo, que serve de apoio às quadras
  • Bloco SPA, com sauna inclusa
  • Bloco social, salão de festas e gourmet
  • Kids clube
  • Muro com 2,5 metros de altura, com cerca eletrificada e segurança eletrônica com circuito interno de TV
  • Matrícula N° 273, registro de incorporação N° R-08-273 – 1° Oficio do Registro de Imóveis – Cabedelo / PB
Fotos:





Entre em contato conosco.
Terrenos exclusivos a partir de R$ 210.000,00 à vista.
Para pagamento à prazo: R$ 225.000,00 (1+5)


Nossos telefones: 9963-1518 com Angela ou 8101-3860 / 9908-1140 com Pedro.

Cuidados que devem ser tomados ao alugar um imóvel para temporada

Em épocas de férias ou feriados torna-se bastante comum a locação de imóveis localizados, em especial, no litoral ou estâncias turísticas, sem no entanto, que sejam tomadas as devidas precauções. Esse tipo de locação é a que chamamos de “locação para temporada”, regulamentada na Seção 2 da lei 8245/91, que trata da locação de bens imóveis urbanos.

Conforme se verifica da leitura do artigo 48 desta lei, e que adiante transcrevemos, esse tipo de locação não se presta exclusivamente para fins de lazer. Vejamos:

“Art. 48: Considera-se locação para temporada aquela destinada à residência temporária do locatário, para prática de lazer, realização de cursos, tratamento de saúde, feitura de obras em seu imóvel, e outros fatos que decorrem tão-somente de determinado tempo, e contratada por prazo não superior a noventa dias, esteja ou não mobiliado.”

Vale destacar que o prazo limite de 90 dias é determinante para que se caracterize a locação para temporada e não uma locação pura, residencial, de imóvel urbano.

Sendo uma locação para temporada, o locador (proprietário) poderá receber antecipadamente, e de uma só vez, os aluguéis e encargos, bem como exigir qualquer uma das modalidades de garantia previstas em lei (fiança, seguro de fiança locatícia, caução e cessão fiduciária de quotas de fundos de investimento).

Tratando-se de uma locação de imóvel mobiliado, deverá constar a descrição dos móveis e utensílios que o compõem, detalhando também, o estado em que se encontram.

Se o locatário (inquilino) permanecer no imóvel após o prazo contratado, o locador poderá, no prazo subsequente de 30 dias, instaurar ação de despejo na qual o juiz concederá a liminar para desocupação no prazo de 15 dias, conforme determina o artigo 50, parágrafo 1º, inciso III da lei 8245/91.

Por fim, para evitar desconfortos e decepções, recomenda-se ao futuro locatário de imóvel para temporada, que tome algumas cautelas, a saber:

(a) sempre que possível, visitar o imóvel que será locado, de modo a não alugá-lo com base apenas em fotografias;

(b) relacionar e descrever o estado dos objetos/mobiliário que compõem o imóvel e a locação (laudo de vistoria, com relatório fotográfico);

(c) ao restituir o imóvel, solicitar do locador o termo de recebimento das chaves e quitação do estado de entrega do imóvel e dos objetos/mobiliário;

(d) noticiar, de imediato ao locador, qualquer ocorrência em relação ao imóvel, como por exemplo, algum equipamento que não esteja funcionando ou a necessidade de se contratar um profissional para algum reparo urgente (por exemplo, encanador, eletricista, etc);

(e) respeitar, quando assim estiver disposto no contato de locação, o limite de pessoas que estará ocupando o imóvel locado.
Fonte: UOL

Cartilha de Manutenção dos Consertos do Imóvel Alugado

QUEM PAGA OS CONSERTOS NO IMÓVEL LOCADO As dúvidas são muitas quando se trata de  consertos no imóvel locado  e quem deve arcar com...