Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

Venda de apartamento no Cabo Branco

Valor R$ 709.000,00 Sala(s) : 3 Suite(s) : 4 Banheiro(s) : 1 Cozinha(s) : 1 Dep. de Empregada : 1 Vaga(s) na garagem : 2 Área de Serviço : Sim Lavabo : Sim Closet : Sim Piscina(s) : 1 Central de Gás : Sim Sauna : Sim Salão de Festa : Sim Quadra : Sim Gerador : Sim Mezanino : Sim Salão de Jogos : Sim Área Construída: 218m2 Apartamento novo, ótima localização, excelente acabamento, segurança, próximo à praia, nascente, poço artesiano, solarium. Valor do condomínio: R$ 500,00 Entregue em 2008. Plantão domingos e feriados.

O comportamento do consumidor e suas necessidades no mercado imobiliário

Devido aos novos rumos que vem tomando o mercado imobiliário, mediante o crescente número de lançamentos e a facilidade de acesso ao crédito imobiliário, foi efetuado um levantamento em relação à expectativa dos consumidores tendo em vista a aquisição de sua futura residência. A intenção da pesquisa foi saber quais são as verdadeiras necessidades do consumidor atual, e também a avaliação solicitada para a disciplina Técnicas Promocionais de Vendas, ministrada pelo professor Luciano Medeiros. 1. Perfil do público entrevistado Do público entrevistado, 64% correspondem ao público masculino e 36% ao público feminino, sendo que 36% se encontram dentro da faixa etária entre 20 a 30 anos, 42% entre 40 e 50 anos e 22% entre 50 e 60 anos, e 95% possui o nível superior e somente 5% possui nível médio. 2. Dados obtidos Foram obtidos os respectivos resultados mediante as seguintes questões: 1) O que é mais importante para você em relação a um imóvel? - Dos entrevistados, 50% disseram que o mais

Casa a venda no Bessa

VENDIDA Lindo duplex, bem localizado, ventilado, lajeado, esquadrias de 1ª, jardim, cerca elétrica, portão automático, wc com blindex, posição sul, escritório, churrasqueira. Sala(s) : 2 Quarto(s) : 3 Suite(s) : 2 Banheiro(s) : 1 Cozinha(s) : 1 Dep. de Empregada : 1 Vaga(s) na garagem : 4 Área de Serviço : Sim Lavabo : Sim Closet : Sim Varanda : Sim Piscina(s) : 1 Área Construída: 250 m² Valor: R$ 350.000,00 - Agende sua visita!!

Crédito com garantia em imóvel ganha espaço no país

Fonte de financiamento barato, o "home equity" - origem da crise dos EUA- tem forte expansão no Brasil. O nome em inglês denomina linhas de crédito sem finalidade específica, que usam imóveis como garantia. Desde 2006, quando o modelo foi regulamentado no país, cada vez mais instituições oferecem o produto. Dos grandes bancos, Santader, Bradesco e Itaú já têm linhas de "home equity", enquanto o Banco do Brasil, que entrou em 2008 no ramo imobiliário, pretende lançar a sua até o fim do ano. A Brazilian Mortgages, especializada em financiamento imobiliário, oferece o "Crédito Fácil" desde 2007. Nele, o cliente pode pegar emprestado até 50% do valor do imóvel, desde que o empréstimo não ultrapasse R$ 500 mil. As taxas são de 1% ao mês mais variação do IGP-M. O volume de crédito liberado cresceu 576% de janeiro a maio, em comparação com o mesmo período de 2009. Segundo Vitor Bidetti, diretor da Brazilian Mortgages, embora a empresa t

Após quase 30 anos, Crédito Imobiliário bate recorde de moradias

Após passar por um longo período de declínio, o crédito habitacional voltou a crescer no país nos últimos anos e vem batendo recordes. Os financiamentos somaram R$ 49,6 bilhões em 2009, o maior valor da série histórica, segundo dados da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança). Foi também no ano passado que o país superou pela primeira vez a marca de imóveis financiados em 1980 (627.342), totalizando 669.809 unidades. "No início da década de 80, o crédito era altamente incentivado pelo extinto BNH [Banco Nacional de Habitação]", destaca o economista-chefe do Secovi-SP (sindicato da habitação), Celso Petrucci. Ele acrescenta ainda que o país também vivia o fim do milagre econômico (década de 70). O período de alta, no entanto, foi interrompido com a escalada da inflação."A hiperinflação fez com que as dívidas dos mutuários crescessem muito e a inadimplência disparasse, o que desmotivou os bancos a emprestarem ao mesmo

Aluguéis no São João do interior chegam a R$ 2,5 mil

Os festejos alusivos a São João já movimentam os municípios paraibanos. Muito mais do que destacar as peculiaridades culturais da maior festa regional do Nordeste, as comemorações juninas, nos últimos anos, seguem a tendência de aglutinar multidões em grandes eventos que envolvem apresentações de dezenas de bandas de forró – em média, quatro por noite. Envoltos por um forte apelo turístico, os megaespetáculos musicais contribuem para fomentar as economias locais. Quem almeja se divertir em arraiais tradicionais, precisa recorrer a pequenas cidades e sítios em que se preserva a cultura dos arraiais matutos. Segundo o professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e integrante da Comissão Paraibana de Folclore, Osvaldo Meira Trigueiro, as festas juninas vêm se transformando, da mesma maneira que tem ocorrido com quaisquer outras atividades culturais. “O São João está sendo alvo da espetacularização. As cidades têm realizado grandes festas amplamente divulgadas pela míd

Prefeituras podem ser proibidas de cobrar IPTU de imóveis próximo a favelas

Prefeituras podem ser proibidas de cobrar IPTU de imóveis próximo a favelas SÃO PAULO – Tramita na Câmara dos Deputados a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 482/10, que estabelece que as prefeituras podem ser proibidas de cobrar IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) de imóveis próximos a favelas, invasões e loteamentos irregulares. Em termos jurídicos, o projeto concede imunidade tributária, relacionada ao IPTU, para os proprietários desses imóveis. A autora da proposta, deputada Andreia Zito (PSDB-RJ), afirmou que objetivo da PEC é reparar uma injustiça. "Os proprietários de imóveis regulares foram vítimas da desvalorização de seus bens, devido à favelização do espaço urbano onde seus imóveis estão localizados", explica a deputada. Revitalização dos espaços urbanos De acordo com à Agência Câmara, a deputada acrescenta, ainda, que a aprovação da proposta estimula as prefeituras a revitalizar os espaços urbanos, além de coibir a construção de moradias ilegais. A PEC