Onde é mais seguro morar? Apartamento ou casa?

Apartamentos são três vezes mais seguros que casas em condomínio, que, por sua vez, são duas vezes mais protegidas que casas térreas com frente para a rua

Esse não é um problema para os moradores das calmas cidades do interior. Mas, nas metrópoles brasileiras, a segurança contra ladrões e assaltos é uma das maiores preocupações. Quando alguém pensa em um lugar para morar, normalmente leva em conta critérios como a paisagem vista da janela ou do quintal, o conforto, o comércio próximo e a facilidade de acesso. São itens realmente importantes, que podem tornar a vida mais agradável. Mas não são os únicos a considerar. 
No Brasil, existem 45 milhões de residências. Apenas 0,33% delas possui sistemas de proteção, como alarmes e câmaras, monitorados por empresas especializadas. Todo o resto conta com sistemas caseiros ou cuidados precários. Em tese, estariam todos inseguros. No entanto, é possível estabelecer uma comparação precisa entre apartamentos, condomínios e casas com frente para a rua levando em consideração suas fragilidades e seus pontos fortes.
Quem lê as páginas policiais dos jornais, com freqüentes relatos de assalto a apartamentos, tem a impressão de que prédios são mais vulneráveis que qualquer outro tipo de habitação. Não é o que dizem as empresas de seguro, para as quais esse dado é um referencial no valor da cobertura. Segundo elas, para cada seis assaltos a casas térreas, ocorre apenas um em edifícios. 
A Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio, especializada em avaliação de imóveis, registrou uma tendência de queda na compra e venda de casas desse tipo nos últimos dois anos. Outro engano é achar que os prédios isolados são mais inseguros que aqueles em condomínio. O risco é o mesmo. No quadro ao lado estão as principais vantagens e desvantagens de cada forma de moradia, segundo os especialistas em segurança residencial. Ninguém é obrigado a deixar a casa de seus sonhos depois de conhecer as diferenças. Mais importante do que isso é estar ciente de cada uma das fragilidades para se precaver contra surpresas desagradáveis.

O que levar em conta na hora de escolher sua residência
Casa
Vantagens
 Uma casa pode ser um prazer constante para quem gosta de plantas e animais
 Quintais e jardins proporcionam mais espaço às crianças, com a vantagem adicional de elas estarem sempre ao alcance da vista dos pais
 Morar numa boa casa é, sem dúvida, mais charmoso que viver num apartamento de igual conforto
 O tamanho dos cômodos é, em geral, um ponto a favor
 Numa casa, brigas e discussões com vizinhos são menos freqüentes do que em apartamentos
 Depende apenas da própria família o cuidado ao fechar portas e janelas
 Não se permite a entrada de pessoas desconhecidas
Desvantagens
 Os custos de manutenção são maiores. Dá mais trabalho manter tudo em ordem
 A construção de prédios na vizinhança faz o quintal ficar muito devassado
 A segurança perde. O roubo acontece com mais facilidade em uma casa porque em geral a vigilância é menor
 Abrir o portão para entrar e sair de casa é um perigo. É quando se está mais vulnerável à ação dos bandidos
 A maioria dos latrocínios – roubos seguidos de morte – acontece em casas térreas
 Custear um bom sistema de proteção pesa excessivamente no bolso de uma família de classe média

Casa em condomínio
Vantagens


 Crianças podem brincar na rua com muito mais liberdade. O risco de atropelamento é bem menor
 Maior área verde, organização e estrutura de lazer, cujos custos também são muito menores
 Geralmente os condomínios são mais silenciosos, o que representa conforto inigualável
 Em relação à segurança, os muros altos e as guaritas são uma tranqüilidade a mais
 O compartilhamento dos custos do esquema de proteção possibilita usar sistemas mais sofisticados
 A probabilidade de um bandido render os moradores é quase nula, porque o acesso é vigiado
 Com menos gente andando nas ruas, a vigilância é facilitada, assim como a captura de quem se aventure a assaltar
Desvantagens
 O isolamento é um problema. Geralmente esses condomínios ficam em áreas afastadas, o que cria transtornos de deslocamento
 Numa emergência, às vezes é mais complicado chegar a um pronto-socorro
 Alguns psicólogos acreditam que morar em condomínio cria um mundo irreal para as crianças e as torna menos preparadas para o contato com a vida real
 Do ponto de vista da segurança, condomínios costumam inspirar excessiva confiança. Acaba-se ignorando procedimentos mais corriqueiros de precaução, como trancar portas e janelas

Apartamento
Vantagens


 A manutenção de apartamento é muito mais barata que a de casa
 Também é menos trabalhoso, porque os funcionários cuidam da manutenção e da limpeza
 Normalmente, a possibilidade de vista bonita é maior e, em muitos casos, conta-se com infra-estrutura de serviços
 A segurança também ganha. Dificilmente um único homem consegue praticar um assalto. 
São necessárias pelo menos três pessoas para o êxito numa ação em edifício
 A presença do porteiro, mesmo que não seja do tipo atlético, inibe o ladrão
 Num edifício, todos os custos se reduzem porque são divididos entre os moradores. Não é diferente com vigilantes e sistemas de alarme
Desvantagens
 O barulho dos vizinhos às vezes incomoda
 É incompatível com o gosto pela criação de animais
 O espaço externo de lazer e a área verde são menores que em casa térrea e em condomínio
 Nem sempre a convivência com outros moradores é harmoniosa. São freqüentes os desentendimentos sobre como gerir o prédio
 A segurança se fragiliza quando é maior a circulação de visitantes e prestadores de serviço. Isso pode facilitar a entrada e a ação de assaltantes. O risco de descuidos aumenta
 Uma vez dentro do edifício, os bandidos estão livres para promover um arrastão, roubando vários apartamentos de uma só vez sem despertar a atenção da polícia

Fotos: João Ramid - Raul Junior - Ricardo Benichio