Subsídio e valor do imóvel do Minha Casa, Minha Vida vão ser aumentados pelo Governo

O governo federal vai aumentar o teto de valor dos imóveis que poderão ser financiados pelo programa Minha Casa, Minha Vida. O subsídio dado pelo governo para a compra desses imóveis também será elevado. As mudanças devem valer a partir de 2011.

A informação foi dada nesta terça-feira pelo ministro Paulo Bernardo (Planejamento) após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Brasília. Também participaram do encontro os ministro Guido Mantega (Fazenda) e Alexandre Padilha (Relações Institucionais) além da presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Ramos Coelho.

"Nós achamos que o programa está indo muito bem, com muita certeza de que vamos contratar um milhão de moradias até o final de 2010. E para o ano que vem, [o programa vai vir] com algumas regras um pouco modificadas", disse Bernardo.

"Vai ter aumento de teto [do valor dos imóveis financiados], há o consenso de que precisa aumentar um pouco. Além de algumas medidas para facilitar a construção nas grandes cidades, onde o valor dos terrenos aumentou muito e isso tem dificultado a obtenção de terra para a construção desse tipo de moradia", completou o ministro.

Fora os empreendimentos bancados integralmente pela União, o programa Minha Casa, Minha Vida concede subsídio de até R$ 23 mil para compra de imóveis, dependendo da renda e da cidade onde ele será construído.

A meta do governo é contratar a construção de 1 milhão de casas até o final de 2010 (até agora foram pouco mais de 500 mil unidades) e mais 2 milhões entre 2011 e 2014.

De acordo com Bernardo, a expectativa do governo é definir os valores na próxima semana e enviar já no começo de agosto os projetos de lei com as mudanças para votação no Congresso. O governo pretende aprová-los até o início de 2011.

FÁBIO AMATO DE BRASÍLIA

Fonte: Folha