Imóveis prontos - solução e vantagem para quem não pode esperar

e on twitter


O economista Geraldo Roberto Fernandes Soares disse que gostou do que viu quando optou por comprar um apartamento usado
O economista Geraldo Roberto Fernandes Soares disse que gostou do que viu quando optou por comprar um apartamento usado
Apesar das vantagens da compra de um imóvel na planta, que é mais barato do que um já construído, há quem não possa aguardar por meses até a entrega das chaves. Seja pela necessidade imediata de moradia ou por preferir conhecer o empreendimento pronto, a opção é a ideal para grande parte dos consumidores.

Diretor de prontos da Brasil Brokers/Gribel Pactual, Fernando Carnevalli confirma que a principal vantagem é o fato de o comprador poder fazer uso imediato do imóvel. Fora isso, há a possibilidade de escolhê-lo em um bairro ou região já consolidada, com infraestrutura desenvolvida. “Além disso, podem-se comprovar características como ventilação, nível de ruído, posição do empreendimento, segurança, entre outras, trazendo para o adquirente total conhecimento do que está comprando”, acrescenta.

Há quem goste de pisar e conhecer o imóvel antes de adquiri-lo, o que só é possível nesse caso. “Para alguns, é uma questão de segurança conhecer o empreendimento antes da compra, ver cada cômodo e visualizar como ficará a disposição dos móveis. Nem todo mundo tem essa dimensão só pela planta”, pondera. Para o diretor, os decorados e as imagens oferecem uma boa noção de como ficará o local depois de construído, mas, em um imóvel pronto, a pessoa tem a ideia perfeita de como tudo poderá ficar.

O sócio-diretor da Mirian Dayrell Imóveis, Adriano Sampaio, lembra ainda que há situações em que o que foi planejado escapa ao controle do morador que opta por um empreendimento na planta. “Hoje em dia, estão ocorrendo muitos atrasos, deixando o cliente em situação delicada. No imóvel pronto, o material já está todo instalado e testado”, avalia.

Estrutura
No que se refere ao investimento financeiro, Carnevalli diz que, no caso dos imóveis já prontos, o comprador fica isento da oscilação dos valores de mercado e custos de obra inerentes ao empreendimento na planta, “adquirindo o imóvel pelo preço negociado”, destaca.

Entre os pontos negativos – se é que podem ser chamados assim – da aquisição de imóveis prontos há a necessidade de ter uma reserva de, no mínimo, 20% do valor do imóvel para poder efetuar a compra. “O sistema financeiro oferece crédito no valor máximo de 80%, salvo exceções raras e específicas”, lembra Carnevalli.

Ciente dos prós e contras que envolvem a aquisição de um imóvel já pronto, é preciso, ainda, estar atento a outras características antes de fechar o negócio, “como localização, estrutura do edifício e do apartamento – nesta, incluída a análise da idoneidade da construtora –, desenvolvimento do entorno e valores de IPTU e condomínio compatíveis”, enumera.

Analisando esses aspectos, o economista Geraldo Roberto Fernandes Soares decidiu-se pelo imóvel pronto. A impossibilidade de esperar por uma obra ser finalizada contou muito em sua escolha. “Queria um imóvel para me mudar, sem ter que aguardar o tempo de construção, que, geralmente, é de, no mínimo, três anos”, justifica.

Além disso, Geraldo Soares cita como vantagem o fato de desembolsar reserva financeira dentro de suas perspectivas. Também há mais segurança quanto ao imóvel propriamente dito, já que o comprador pode ver como ele realmente é. “Às vezes, o imóvel adquirido na planta pode nos reservar algumas surpresas desagradáveis”, diz.