Alteradas pelo Governo as taxas de juros e faixa de renda do Programa Minha Casa, Minha Vida


A taxa de juros cobrada no financiamento do Minha Casa, Minha Vida foi reduzida em 1 ponto percentual pelo Conselho Curador do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) nesta quinta-feira (04/10/12).


Veja como ficaram as taxas conforme a faixa de renda:

  • Renda entre R$ 3.275,01 e R$ 5.000,00 - de 8.16% para 7,16% 
  • Renda entre R$ 2.325,01 e R$ 2.455,00 - de 6% para 5%
  • Renda entre R$ 3.100,01 e R$ 3.275,00 - de 7% para 6%.

O conselho ainda atualizou o valor dos imóveis e as faixas de renda. O ministro do Trabalho e Emprego e presidente do Conselho, Brizola Neto, afirmou que a medida é importante para impedir a redução no ritmo da construção civil, uma vez que foi registrado um recente decréscimo no número de lançamentos imobiliários.
Valor
O valor dos imóveis foi atualizado em 13% calculado com base no reajuste do INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) de agosto. Assim, o teto máximo passa de R$ 170 mil para R$ 190 mi no Distrito Federal e nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e São Paulo.
Nas  outras capitais e em cidades com mais de 1 milhão de habitantes esse valor passa para R$ 170 mil; em municípios com mais de 250 mil habitantes, o valor atualizado é de R$ 145 mil reais; para municípios com mais de 50 mil habitantes, o teto subiu para R$ 145 mil reais; e nos demais municípios o teto agora é de R$ 90 mil.
Renda
Já a renda familiar para quem podia se beneficiar do desconto foi ampliada de R$ 3.100,00 para R$ 3.275,00 e o valor máximo que o beneficiário tem direito passou de R$ 23 mil para R$ 25 mil.
Fonte: Infomoney

Empresa Amiga da Diversidade!